UNIFACEAR PRESENTE NO Open Presentation Courseware

 Em UNIFACEAR

O professor de Libras da Unifacear, Charles Roberto Telles, publicou uma apresentação de uso docente como um plano de aula para alunos do ensino superior ou escolas especiais para surdos.

O autor buscou reunir conteúdos que visam a compreensão por parte da comunidade de ouvintes, das necessidades existentes nas comunidades surdas do Brasil. A iniciativa aconteceu por entender que o campo de ensino da Libras nas Universidades ainda é baseado em um currículo, materiais e conhecimentos a respeito de libras que se situam extremamente vinculados as questões apenas sociais de inclusão sem levar em conta outras características do surdo que permitem ou não a inclusão em dimensão mais ampla. Ou seja, não se trata apenas de preconceito e o estudo de como as comunidades ouvintes encaram a pessoa surda em sentido apenas ético, mas outras questões científicas de caráter pedagógico e laboral que tornam o processo de incluir impróprio ou inadequado.

Assim o Open Presentation Courseware, “LIBRAS: Uma Abordagem Pedagógica para a Comunidade Ouvinte” é um plano de aula semestral que aborda temáticas tradicionais da Língua Brasileira de Sinais segundo exigências do Ministério da Educação do Brasil. Entretanto outras abordagens sobre temas da área da surdez/surdos são explorados e ministrados aos alunos de cursos de licenciatura e outros cursos de bacharelado que possuem baixa frequência de inclusão da disciplina LIBRAS em suas grades curriculares (tais como administração, engenharias, medicina, etc.). Sugere-se o uso dessa apresentação como fonte de recursos para docentes novos e para os mais experientes, seja no âmbito do ensino superior ou outras modalidades no qual a pessoa surda se insere.

Ela está publicada na website Merlot, que é um banco de dados para aprendizagem online e materiais de apoio. A Merlot é uma plataforma gratuita e a principal finalidade dos coursewares tornar o conhecimento como objeto público e gratuito para a promoção da vida humana.

Entende-se que o tempo de duração da disciplina nos cursos superiores é curto, de modo que não são exploradas temáticas envolvendo apenas a aprendizagem de língua de sinais. É importante salientar aos alunos que a LIBRAS é uma língua que como qualquer outra é aprendida com anos de prática e não apenas em um semestre ou ano. Assim resumir o período letivo com o ensino apenas de língua de sinais seria não instrumentalizar o futuro profissional com outras necessidades mais emergentes no campo da surdez, tais como as formas e limitações da inclusão seja essa relacionada ao trabalho ou a educação.

Nesse sentido, buscou-se concentrar tópicos que sejam de utilidade para o profissional que terá em seu exercício profissional, a diversidade biológica do indivíduo surdo, levando-o a questionar e refletir as diferenças reais entre a ausência e presença da audição nas atividades cotidianas do dia a dia, atividades pedagógicas na escola e atividades laborais do profissional surdo.

Posts recentes

Deixe um comentário